Poesia, um bem supérfluo nos dias atuais? Ao contrário, uma necessidade nos dias brutais em que vivemos. A banalização da violência, a indiferença ante o sofrimento do outro, a liquidez dos sentimentos pode ser atenuada/combatida/desmanchada por um resgate desta sensibilidade embotada. Arte em todas as suas formas, leitura, literatura e dentro desta especialmente a poesia têm condições de furar o bloqueio que o ser humano construiu pra si mesmo. A poesia atinge camadas não-racionais das pessoas e consegue fazer fluir o que está represado em nós. Experimentem ler ao menos um poema por dia, receitar para os mais próximos -filhos, alunos, amigos, parentes, amores. Alguma coisa vai se modificando, lentamente…Parece pouco? Parece. Mas este pouco vai adquirindo um poder incrível, expandindo nossa sensibilidade, tornando-nos mais receptivos ao mundo e a todos os seres. Escutamos melhor a natureza. Enxergamos outras possibilidades. Nos transformamos em outras pessoas. Participamos de uma corrente poética, formada por todas as pessoas que estão usufruindo da poesia. E quem sabe assim transformamos o mundo também?

Lígia Savio

Publicidade