Ao se pensar em certos personagens marcantes da literatura brasileira, como não lembrar determinados signos?  O solar Capitão Rodrigo Cambará, leonino sempre fulgurante, com seu gosto pela vida e pela carne, em todos os sentidos… Paulo Honório, de São Bernardo, um taurino determinado e persistente  que vai conquistando tudo que quer, tomando posse de terras e pessoas, mas que continua cego para coisas mais sutis… O virginiano Policarpo Quaresma, casto e de hábitos frugais, analítico, nervoso, crítico, meticuloso, detalhista, que passa a vida envolvido em sucessivas manias ou obsessões…

  Madame Bovary: libriana ou taurina? Ou as duas coisas?

  Ema Bovary, sensual e sonhadora, não consegue viver sem um parceiro. Um erotismo e uma ânsia de viver que não podem ser partilhados com o marido e que acabam se manifestando depois na voracidade consumista, na necessidade de ter coisas e de possuir a alma de cada amante.

 E descobrimos que Brás Cubas, nascido, a 20 de outubro de 1805, tinha quatro planetas em Libra! Será que Machado era mais bruxo do que se pensava? Atribui a este personagem uma data de nascimento com planetas e aspectos que sugerem frivolidade, um deixar-se levar pelas coisas, vaidade, sensualidade, uma  certa indolência e despreocupação com relação aos aspectos práticos da vida…

  Personagens de Machado: um prato cheio para a Astrologia…

 

Publicidade